De Sarajevo à Conferência de Paz – Origens e Consequências da Primeira Guerra Mundial no Centenário do Armistício

28,00 € cada Peso: 468 g
Largura: 15 cm
Altura: 23 cm


+

Especificações

978 972 780 668 3
536
1.ª edição: Novembro de 2018

Joaquim Rafael Caimoto Duarte

A 11 de Novembro de 1918 foi assinado o Armistício entre os Aliados e a Alemanha, pondo fim à catástrofe da Primeira Guerra Mundial iniciada a 3 de Agosto de 1914, que causou cerca de dez milhões de mortos. A instabilidade da região balcânica, resultante do colapso do Império Otomano, levou ao confronto entre a Sérvia apoiada pela Rússia e a Áustria-Hungria, aliada da Alemanha. O assassinato a 28 de Junho de 1914, do Arquiduque Francisco Fernando, herdeiro do trono austríaco, foi a causa imediata da guerra, sobre cujas origens remotas não há consenso entres os historiadores, desde há um século.

A segunda parte deste livro respeita à Conferência de Paz, iniciada em Paris a 18 de Janeiro de 1919, que terminou com a assinatura dos Tratados de Paz, dos quais o mais importante foi o Tratado de Versailles, severamente criticado, mesmo nos países vencedores. Foi o caso do economista John Maynard Keynes, que o considerou imposição de uma “Paz Cartaginesa” por ser excessivamente punitivo em matéria de reparações, bem como perdas de territórios e populações em prejuízo da Alemanha, cuja humilhação e revolta causou a radicalização da política alemã no pós-guerra. O Senado dos Estados Unidos rejeitou a ratificação do referido Tratado, contrariando a iniciativa do Presidente Wilson de estabelecer uma nova ordem internacional mediante a criação de uma Sociedade das Nações.
A Primeira Guerra Mundial está na origem dos acontecimentos mais importantes do século XX, ou seja, a Revolução comunista na Rússia em 1917, a Segunda Guerra Mundial e a perda da hegemonia da Europa no mundo, o que explica que, decorridos 100 anos, continuem os debates sobre o assunto.