António Carneiro Chaves nasceu em Negrões, concelho de Montalegre, a 20 de Novembro de 1943.

Licenciou-se em Economia, no Instituto Superior de Economia de Lisboa, e obteve o grau de Mestre em Economia Europeia, no Instituto de Estudos Europeus da Universidade Livre de Bruxelas (1980).

Foi correspondente da RTP e do semanário O Jornal, e colaborador de outros órgãos de informação, durante a sua permanência na Bélgica. Foi bolseiro do Instituto para a Alta Cultura; do Governo Belga; e da Gulbenkian para a especialização em Economia Europeia.

Como Quadro Superior do ICEP (Instituto do Comércio Externo de Portugal) foi responsável pelo acompanhamento da conjuntura económica nacional e internacional e do Sistema Monetário Internacional, tendo publicado vários estudos na imprensa especializada.

Foi docente do ensino superior na área de Gestão e Marketing Internacional, durante mais de duas décadas, e consultor das mais destacadas empresas de serviços na área de gestão e formação de gestores, directores e quadros superiores de empresas.

Colaborou, desde muito jovem, na imprensa regional, estando sempre ligado a projectos socioculturais da sua região, sobre a qual escreveu monografias e argumentos para documentários e obras de ficção, como Um Natal em Barroso, a convite da RTP para exibição na quadra natalícia, em 1976.

Desenvolveu, ainda, actividade como empresário, ao longo de vários anos, e colaborou, de modo activo, com várias associações ligadas à área da cultura. É presidente da Academia de Letras de Trás-os-Montes.

Livros publicados na Âncora Editora:

A Última Estação do Império

Barroso - Resgate da Memória na Obra de Bento da Cruz