António Lourenço Fontes nasceu em Cambeses do Rio, Montalegre, em Fevereiro de 1940.

Terminou o curso de Teologia no Seminário de Vila Real em Junho de 1962. Foi pároco, de 1963 a 1971, em Pitões das Júnias e Tourém e, de 1966 a 1971, em Covelães. É actualmente, e desde 1971, padre nas freguesias de Mourilhe, Meixide, Soutelinho da Raia e Vilar de Perdizes, no concelho de Montalegre.

Fundou o jornal Notícias de Barroso. Licenciado em História pela Universidade do Porto, é autor de vários trabalhos de recolha etnográfica e investigação nas áreas de Antropologia, Arquitectura, Etnografia e Música. Organizou a representação de «O Auto da Paixão» e vários congressos internacionais: Arquitectura Popular, Caminhos de Santiago, História Medieval. Organiza, desde 1983, os Congressos de Medicina Popular de Vilar de Perdizes, que anualmente levam a esta aldeia do concelho de Montalegre milhares de participantes.

Está representado nas seguintes antologias: As Chegas de Bois (organizador), Trás-os-Montes e Alto Douro e Da Literatura Popular à Literatura Infantil. É autor das obras Etnografia Transmontana, Os Chás dos Congressos de Vilar de Perdizes, Aras Romanas e Terras de Barroso Desaparecidas, e co-autor de vários títulos, nomeadamente Medicina Popular, Mitos, Crenzas e Costumes da Raia Seca, Misarela – A Ponte do Diabo.

 

Livros publicados na Âncora Editora:

Medicina Popular. Ensaio de Antropologia Médica (com João Gomes Sanchez)

Usos e Costumes de Barroso (com Barroso da Fonte)

Etnografia Transmontana - Volume I

Etnografia Transmontana - Volume II