JOÃO MEDINA nasceu em Moçambique (1939). Professor catedrático jubilado de História na Faculdade de Letras de Lisboa, licenciou-se em Filosofia na mesma Faculdade (1966) e doutorou-se em Sociologia na Universidade de Estrasburgo (1970).

Foi professor na Universidade da Provença (França), Colónia (Alemanha), Pisa (Itália), São Paulo (Brasil), Johns Hopkins e Brown University (Estados Unidos).

Após o 25 de Abril de 1974, regressou ao seu país, ingressou na universidade e foi Director-Geral no Ministério da Comunicação Social (1975-1977).

Dirigiu a Revista da Faculdade de Letras de Lisboa, a revista Clio, e o Centro de História da Universidade de Lisboa.
Colaborou em diversos jornais e revistas, nomeadamente Diário de Lisboa, Diário de Notícias e Seara Nova.

É autor de uma extensa obra distribuída pela historiografia, pelo ensaio literário e pelo romance com destaque para: História de Portugal (15 vols.), A Ilha está cheia de Vozes (romance), Salazar e os Fascistas, Eça e a Geração de 70, As Conferências do Casino e o Socialismo em Portugal, Oh! a República!..., Morte e Transfiguração de Sidónio Pais, Salazar, Hitler e Franco, Reler Eça, Ulisses o Europeu, Memórias do Gato que ri (romance), Zé Povinho sem Utopia, Ortega y Gasset no Exílio português, Auschwitz e Moscovo, Portuguesismo(s), Náufragos do Mar da Palha (romance), O “Presidente-Rei” Sidónio Pais, Caricatura em Portugal, Os meus Vícios, A minha América, Saudades da Provença, Memórias de um Estrangeirado, etc.

 

Livro publicado na Âncora Editora

Judeus e Nazis